Noticia

Como a conjuntura econômica afeta o trabalho da Psicologia?

Algumas respostas foram dadas por palestrantes em evento no CRP-PR

Atualizado em 15/08/2017

 

Da esquerda para a direita: Psicóloga Semíramis Amorim Vedovatto (CRP-08/06207), economista José Henrique de Faria e Psicólogo Thiago Bagatin (CRP-08/18270)

 

Uma democracia recente e muitas falhas no sistema político. Este é o cenário que temos no Brasil atualmente, segundo os palestrantes que participaram ontem (26) da mesa-redonda sobre Psicologia e Democracia, que aconteceu na Sede do Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR). O economista José Henrique de Faria, a Psicóloga Semíramis Amorim Vedovatto (CRP-08/06207) e o Psicólogo Thiago Bagatin (CRP-08/18270) falaram sobre as reformas trabalhista e da previdência e das consequências para a atuação na Psicologia. “O Psicólogo vai sofrer com as mudanças nas relações de trabalho e com as mudanças na sociedade, que vai apresentar outras demandas com estresse e depressão, por exemplo”, disse o primeiro palestrante, José Henrique de Faria. “Além disso, haverá um aprofundamento na relação entre Psicólogos e a sociedade”, complementou.

Faria teve sua posição reafirmada nas falas seguintes. Semíramis Vedovatto e Thiago Bagatin comentaram que a saúde mental será afetada, e que situações de crise econômica e política geram, inclusive, casos de suicídio. “Claro que há outros fatores relacionados ao suicídio, mas este é um fator contributivo”, analisou Bagatin. Ele observa, ainda, que há um grande paradoxo que afeta tanto a população como as(os) Psicólogas(os): “No momento em que as pessoas mais precisam de um Psicólogo, elas não podem pagar por este serviço”.

 

“No momento em que as pessoas mais precisam de um Psicólogo, elas não podem pagar por este serviço”, diz Thiago Bagatin (CRP-08/18270)

 

Semíramis também destacou a importância do engajamento político e criticou a forma como as pessoas estão agindo em relação à política. “O Psicólogo não participa do Controle Social. Eu dediquei a minha vida aos Direitos Humanos e hoje não vejo ninguém vindo atrás de mim. É importante participar, estar por dentro dos portais da transparência, ser engajado”, disse.   

 

O evento foi filmado e está disponível em nosso canal do Youtube (clique aqui).