Noticia

Eventos sobre Avaliação Psicológica em Cascavel e Foz do Iguaçu terão inscrições no local

Palestra com Roberto Moraes Cruz trará desafios e perspectivas da Avaliação Psicológica

Atualizado em 22/05/2017

 

 

O Psicólogo Roberto Moraes Cruz (CRP-12/01418) estará em Cascavel e Foz do Iguaçu nos dias 19 e 20 de maio, respectivamente, para uma palestra sobre Avaliação Psicológica. Muitas(os) profissionais não conseguiram efetuar suas inscrições pelo site do CRP-PR, mas ainda é possível participar destes eventos. Isso porque as vagas remanescentes serão disponibilizadas no local, com possibilidade de pagamento da taxa de inscrição em dinheiro. É necessário apresentar documento para comprovar se é Psicóloga(o) ou estudante.

 

Serviço

Cascavel

Data: 19 de maio

Horário: 19h30 às 22h

Local: Hotel Harbor Querência - Cascavel

Psicólogas(os): R$ 30,00

Estudantes de Psicologia: R$ 15,00 

 

Foz do Iguaçu

Data: 20 de maio

Horário: 14h às 17h

Local: Auditório da UDC (Centro Universitário Dinâmica das Cataratas)- Unidade Anglo na Vila A (Foz do Iguaçu)

Psicólogas(os): R$ 30,00

Estudantes de Psicologia: R$ 15,00

 


Desafios da Avaliação Psicológica

Conversamos com Roberto Cruz para saber quais são as principais questões relacionadas ao tema da Avaliação Psicológica e o que profissionais e estudantes podem esperar neste evento.

 

CRP-PR: Avaliação Psicológica é um tema amplo e que suscita muitas dúvidas entre as(os) profissionais. Na sua opinião, quais são as principais dificuldades/problemas que advêm deste processo?

Roberto Moraes Cruz: Avaliação Psicológica é, ao mesmo tempo, uma subárea de conhecimento e um conjunto de métodos de investigação e aferição de fenômenos psicológicos em diferentes contextos de pesquisa e intervenção profissional dos Psicólogos (clínica, trabalho, educação, saúde, jurídico, esporte, neuropsicológico, entre outros). Parte dos problemas encontrados nesse campo está relacionada à qualidade da aprendizagem em Avaliação Psicológica no processo de formação profissional (graduação e formação continuada) e, outra parte, no interesse genuíno dos Psicólogos de aperfeiçoarem suas práticas profissionais com base nos conhecimentos e métodos do campo da Avaliação Psicológica. Assim, o conjunto de infrações éticas verificados na atuação dos Psicólogos indicam lacunas importantes na formação teórica e técnica em avaliar, examinar, testar, diagnosticar, periciar e elaborar documentos psicológicos em diferentes situações e tipos de demanda profissional. Os Psicólogos, em geral, não sabem ainda a diferença entre examinar e avaliar ou entre medir e testar, assim como não compreendem que nem todo processo de Avaliação Psicológica produz diagnóstico e que, portanto, avaliar não é testar, pois os instrumentos são recursos do processo de Avaliação Psicológica. Isso sem falar nas dificuldades encontradas em elaborar e emitir documentos psicológicos, conforme a demanda, o objeto e a finalidade da avaliação. Infelizmente, desenvolver competências e habilidades para realizar processos de avaliação e saber redigir documentação psicológica resultante são necessidades geralmente percebidas somente após a graduação em Psicologia...

 

Os Psicólogos, em geral, não sabem ainda a diferença entre examinar e avaliar ou entre medir e testar, assim como não compreendem que nem todo processo de Avaliação Psicológica produz diagnóstico e que, portanto, avaliar não é testar, pois os instrumentos são recursos do processo de Avaliação Psicológica.

 

A Avaliação Psicológica avançou muito nos últimos anos? O que mais mudou em termos de técnicas e legislação e que você destacaria?

A Avaliação Psicológica tem crescido e expandido seus domínios de investigação e aplicação dentro e fora da Psicologia. O conjunto de conhecimentos produzidos pelas pesquisas na área e os diferentes métodos, técnicas e instrumentos criados e adaptados ao contexto brasileiro tornaram esse campo teórico e técnico um celeiro de contribuições relevantes à Psicologia e outras áreas de conhecimento. A produção de artigos, livros, técnicas e instrumentos de exame psicológicos tem crescido sistematicamente e melhorado em qualidade.  O aumento significativo de laboratórios e núcleos de estudo e pesquisa em Avaliação Psicológica nos últimos 20 anos, a criação do Satepsi no início deste século, as várias resoluções e notas técnicas relacionadas ao exercício da Avaliação Psicológica, a realização cada vez mais intensa de seminários e congressos e, ainda, o crescente número de cursos de especialização e  atualização em Avaliação Psicológica, tudo isso reflete a ampliação e a busca de aprimoramento dos processos de Avaliação Psicológica, seja na pesquisa, seja na atividade profissional dos Psicólogos.

 

A ideia da palestra é compartilhar algumas proposições sobre os desafios e perspectivas da Avaliação Psicológica frente às práticas profissionais dos Psicólogos.  Sua relação com a formação, com a necessidade de aprimoramento teórico e técnico, com as infrações éticas. Alguns aspectos conceituais e técnicos serão objetos de reflexão também.

 

O que a(o) profissional pode esperar em suas palestras que ocorrerão em Cascavel e Foz do Iguaçu?

A ideia da palestra é compartilhar algumas proposições sobre os desafios e perspectivas da Avaliação Psicológica frente às práticas profissionais dos Psicólogos.  Sua relação com a formação, com a necessidade de aprimoramento teórico e técnico, com as infrações éticas. Alguns aspectos conceituais e técnicos serão objetos de reflexão também.